Análise da concorrência: 4 passos para adotar essa estratégia

análise da concorrência

Segundo Sun Tzu, “se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas”. E, sem as técnicas da análise da concorrência, é impossível saber o que os competidores estão fazendo e como a marca está posicionada em relação a eles. 

Essa estratégia – conhecida em diversos nichos profissionais e fundamental para a comunicação institucional – é essencial para a construção da Matriz SWOT, para processos de benchmarking, para o desenvolvimento de planejamentos de comunicação e demais planos estratégicos da empresa.

4 passos para fazer uma análise da concorrência efetiva

Mas fique tranquilo. Esse processo não precisa ser complexo ou demorado. Com organização, planejamento e as ferramentas certas, você consegue simplificar e agilizar a estratégia.

Para começar, você pode se basear em quatro passos simples:

1. Mapeie seus concorrentes

O primeiro passo para organizar a análise dos seus competidores é mapear quem são eles e qual seu objetivo ao acompanhar cada um.

Este é o momento de pensar:

  1. Quem eu desejo monitorar?
  2. Qual é o objetivo da análise?
  3. No atual posicionamento da minha marca, o que eu desejo obter?
  4. Quem eu desejo ultrapassar?

Use esse pequeno questionário para delimitar o escopo da sua análise da concorrência. Acompanhar os principais competidores de forma efetiva sempre será melhor do que monitorar todo o mercado com falhas.

Se mesmo assim a sua lista ficou longa, é possível segmentá-la de acordo com o posicionamento das empresas. Isso vai facilitar a execução da estratégia e tornar o processo mais preciso.

2. Organize seu plano de monitoramento 

A base do processo de análise de concorrência é a coleta de dados. Sendo assim, é essencial montar uma base de informações consistente e regularmente abastecida.

Notícias

Monitorar a mídia tradicional – seja impressa, digital, rádio ou TV – permite capturar dados valiosos sobre a sua marca e sobre os seus concorrentes.

Baixe agora:

E-book: Como transformar notícias em dados valiosos

A partir de pesquisas segmentadas, com palavras-chave bem escolhidas, é possível acompanhar todos os passos das outras empresas, comoq: 

  1. Aportes financeiros.
  2. Fusões e aquisições.
  3. Crises ou problemas de imagem.
  4. Ações de comunicação, patrocínios ou posicionamentos institucionais.
  5. Lançamento de produtos.
  6. Ações sociais.
  7. Matérias em que a concorrência é fonte de autoridade.
Ferramenta de monitoramento de notícias

Com o volume crescente de fontes, hoje é praticamente impossível fazer o monitoramento de forma manual. Soluções de monitoramento como o Knewin Monitoring otimizam o processo de pesquisa por conteúdos jornalísticos.

Com o Knewin Monitoring, é possível contar com o apoio de analistas especialistas e com a tecnologia para construir buscas precisas e deixar o seu clipping totalmente orientado a dados para fazer análise da concorrência.

Além de otimizar o processo, esse tipo de solução ainda garante o olhar atento que você necessita para construir relatórios de comunicação voltados para concorrência, considerando sentimento, mensagem-chave e impacto no posicionamento da sua marca.

Mídias sociais

Assim como as notícias, as mídias sociais oferecem um volume enorme de informações para quem precisa acompanhar o trabalho dos concorrentes. Ao acompanhar canais como Facebook, Instagram, Twitter e Youtube é possível avaliar:

  1. Interação direta entre marcas e consumidores.
  2. Conteúdo proprietário.
  3. Ações de mídia paga.
  4. Posicionamento digital.

Leia também:
Artigo: Como medir o resultado de mídia espontânea nas mídias sociais

Artigo: Diferenças entre social listening e monitoramento de mídias sociais

Para avaliar sistematicamente e em tempo real o que está sendo postado nos canais sociais digitais, é imprescindível contar com tecnologia adequada. 

O Knewin Social tem como base um potente sistema para monitoramento e análise de conteúdo social. Com ele é possível acompanhar todas as menções sobre marcas, produtos ou personalidades, por exemplo. 

Sites e blogs

A avaliação da presença digital dos concorrentes não estaria completa sem o acompanhamento de sites e blogs. A movimentação desses canais proprietários oferece informações sobre: 

  1. Produtos e serviços.
  2. Posicionamento da empresa.
  3. Estratégia de Inbound Marketing (produção de conteúdos e escolha de temáticas)
  4. Ténicas e posicionamento de SEO (Search Engine Optimization)

3. Construa relatórios estratégicos para análise da concorrência

Use os relatórios para compilar, de forma analítica, as informações capturadas estrategicamente. Ou seja: estruture as informações de forma comparativa, avaliando a posição empresarial em relação aos concorrentes. 

Avalie a imagem da marca junto à imprensa, ao engajamento nas redes sociais e ao posicionamento do site, por exemplo. Sempre comparando com os dados dos competidores analisados.

Essa etapa oferece um olhar 360º sobre o posicionamento da marca e como ela está no mercado. Esse relatório se transforma, assim, em uma ferramenta poderosa para a tomada de decisão empresarial e vai garantir mais competitividade para seu cliente.

Baixe agora:

E-book: Guia da análise competitiva para assessores de imprensa

E-book: 12 passos para a construção de relatórios efetivos

Template: Análise de competidores

4. Estruture um plano de ação competitivo

Com base na análise exposta nos relatórios, é preciso envolver sua equipe de planejamento para desenvolver um plano de ação competitivo. Assim, é necessário propor como se posicionar sobre diferentes temas e, principalmente, como conquistar a posição desejada no mercado.

Identificando riscos e oportunidades, você pode propor ações, melhorias ou correções de rota. Sempre lembrando que a análise da concorrência é individual. Não existem respostas prontas, mas sim equações que levem em conta todo o contexto da marca e do mercado.