Influenciadores digitais e assessoria de imprensa: é hora de unir as forças

influenciadores digitais

Influenciadores digitais é um termo que está em alta no meio da comunicação. Você já deve ter ouvido falar nisso em algum momento do seu dia a dia. A questão é que a assessoria de imprensa pode “dar as mãos” para essas pessoas a fim de garantir melhores resultados para o cliente – e você precisa conhecer as estratégias para isso dar certo.

Você sabe quem são os influenciadores digitais?

Talvez você já tenha assistido vídeos da JoutJout no Youtube ou tenha entrado no perfil Gordelícias no Instagram para ficar olhando fotos de comidas ou até mesmo visto as fotos fitness da Gabriela Pugliesi, não é mesmo?

Essa é uma atitude comum. A popularização da internet e o crescimento do meio online possibilitam que pessoas normais virem formadores de opinião. Ou como são mais conhecidos: influenciadores digitais.

Essas pessoas são chamadas de influenciadoras porque conquistaram, com esforço e produção de conteúdo relevante (fotos, vídeos e textos), muitos seguidores. Ou seja, têm reconhecimento pelo seu trabalho. O que produzem, reproduzem e indicam estão atrelados a laços de confiança e credibilidade.

O influenciador digital utiliza as mídias sociais para expor opiniões e acaba gerando um canal de comunicação. Claro que existem fatores econômicos envolvidos. Afinal, é a imagem dessa pessoa que está em jogo.

No entanto, se você acha que todos os influenciadores se encaixam na mesma categoria, saiba que está enganado. Hoje, conseguimos diferenciar três tipos de formadores de opinião no mundo digital.

1. Famosos

Nesta categoria de formadores de opinião, incluímos pessoas que são reconhecidas por seu trabalho no mundo offline. Atores, artistas, gastrônomos, músicos e tantas outras profissões que existem na sociedade.

Essas pessoas conquistaram notoriedade fora do meio digital e utilizam o mundo online para conquistar mais reconhecimento e mais seguidores. O alcance de influência dessa categoria é abrangente.

2. Personalidades

Com a expansão das mídias sociais como Youtube, Snapchat, Blogs, Instagram e Facebook, pessoas comuns e influentes acabaram ganhando notoriedade no cenário digital.

Esse é o caso da Joutjout, do Brogui (do canal Ana Maria Brogui), da Tatiana Romano do Panelaterapia, da Gabriela Pugliesi, do Whindersson Nunes, da Mirian Bottan, da Camila Rech do Meninices da vida e de tantos outros influenciadores digitais que se tornaram conhecidos por canais de comunicação online.

Essas pessoas influenciam a opinião de milhares e até milhões de seguidores. Ou seja, carregam uma carga de credibilidade muito alta sobre o que falam, sobre o que postam e sobre como se posicionam em sociedade.

3. Microinfluenciadores

A terceira categoria de formadores de opinião é caracterizada por influenciadores de nicho. Essas pessoas são seguidas por até 10 mil pessoas. Ok, você deve estar pensando: “isso é pouco”. Deixe essa ideia de lado.

Esses influenciadores possuem poucos seguidores se compararmos com as categorias anteriores. No entanto, a relação mantida com os fãs pode ser caracterizada por laços fortes e carisma. Assim, conquistam ótimos resultados de engajamento.

Entenda que, muitas vezes, qualidade é melhor do que quantidade. Vale a pena ter menos seguidores, mas que compactuam com a ideia do influenciador e geram engajamento, do que milhões de seguidores vazios. Lembre-se sempre disso.

Para se aprofundar mais no assunto, assista ao vídeo de Nathana Lacerda. Ela aborda justamente o tema de pessoas consideradas influenciadores no meio digital.

Se você ainda está na dúvida de como um influenciador digital pode fazer uma boa dupla com trabalho da assessoria de imprensa, fique atento, pois vamos te explicar.

Saiba como utilizar os influenciadores digitais a favor da assessoria de imprensa

Com o crescimento do meio digital e a popularização da internet, diversas áreas profissionais tiveram que reestruturar as estratégias utilizadas, para que pudessem acompanhar as mudanças tecnológicas e sociais ocorridas – afinal, a sociedade encontrou novas formas de se comunicar e se relacionar.

Isso não foi diferente com a assessoria de imprensa. Como sabemos que esse é um assunto relativamente novo para muitos profissionais, até elaboramos um e-book para aprofundar o tema. Se você ainda não leu o material, clique aqui para fazer o download do e-book Assessoria de imprensa digital: 12 coisas que todo comunicador precisa conhecer.

Hoje, o assessor de imprensa tem diversas estratégias para elaborar e executar durante um planejamento de comunicação. Elas possibilitam uma melhor entrega de resultados para o cliente. Uma dessas táticas é justamente a união de forças com os influenciadores digitais.

Usufruir dessa parceria é capaz de potencializar o trabalho da assessoria de imprensa. Afinal, um influenciador digital consegue adicionar valor à marca (pois tem milhares de seguidores que acreditam em sua opinião) ao divulgar uma campanha ou um produto, por exemplo. Isso só vai trazer bons resultados para seu cliente.

O importante para a união dar certo é mapear quais são os influenciadores que mais se adequam à marca do cliente assessorado. E isso independe da categoria que a pessoa está inserida.

Não esqueça que, às vezes, um microinfluenciador é capaz de trazer mais resultados (por ter um público segmentado e uma audiência específica) do que um grande influenciador digital.

Além disso, depois que fizer o mapeamento, entre em contato com a pessoa e saiba como funciona a parceria. Também verifique se há interesse pelo assunto. Criar e manter um bom relacionamento é fundamental para que essa união dê certo – como em todas as áreas da comunicação, não é mesmo?

Unir o serviço de assessoria de imprensa com o trabalho de pessoas influenciadoras no meio digital é apenas uma das estratégias possibilitadas pelo crescimento da internet. Para conhecer outras alternativas, faça o download do nosso e-book Muito além do release: desafios do assessor de imprensa digital.

BANNER_comkt-CI-muito-mais-que-release