Mídia especializada ou mídia tradicional: qual o melhor meio?

Mídia especializada ou tradicional? Escolher os locais de divulgação de uma pauta pode ser um desafio. Se por um lado existe um alto número de veículos passíveis de oportunidades, por outro esses mesmos veículos podem vir atrelados a uma alta concorrência por pauta.

Isso é o que acontece geralmente com os grandes veículos da mídia tradicional, seja em suas versões impressas ou nos portais online. A solução encontrada por muitos assessores, e que por vezes pode trazer resultados ainda melhores, é focar na mídia especializada.

Mídia tradicional ainda funciona?

Querendo ou não, a mídia tradicional ainda é prioridade para muitas empresas pelas seguintes razões:

1. Grande alcance

Os veículos da mídia tradicional ainda são os mais lidos pelo público em geral. No caso de empresas que procuram vender ou falar com o maior número possível de pessoas, essa é uma opção válida.

2. Prestígio

Sair na mídia tradicional tem o potencial de trazer grande prestígio tanto para a empresa quanto para o entrevistado. A percepção de sair em um grande veículo também deve ser levado em conta, dependendo do setor do seu cliente.

Mas onde fica a mídia especializada nisso tudo?

Entenda o potencial da mídia especializada

Apesar de menos apreciada, e por vezes menos conhecida pelo cliente, a mídia especializada é ideal para quem quer se destacar em seu setor e quem deseja vender ou atingir de alguma maneira o público-alvo dessas publicações.

A mídia especializada, além de falar diretamente com um público específico, que geralmente será a buyer persona (comprador potencial) do seu cliente, tem a vantagem de ser menos concorrida.

Assim, normalmente as chances de inserção são maiores. Isso também acarreta em, possivelmente, mais espaço dedicado a um mesmo assunto, seja entrevista, artigo ou reportagem.

Outro ponto que devemos destacar é a possibilidade de abordagens mais complexas e completas, que trabalharão a informação de forma mais adequada, tudo isso escrito por um jornalista que já tem experiência naquele setor.

Trabalhar em mídia especializada também é uma chande de posicionar a própria marca, e o porta-voz da empresa, como especialista naquele determinado assunto.

É importante ressaltar, no entanto, que veículos especializados muitas vezes possuem um braço comercial muito forte e talvez você precise realizar um investimento para conseguir aquele espaço. Uma forma de já levar isso em conta é pensar em ofertas casadas para o seu cliente.

O que você achou dessa comparação entre mídia especializada e tradicional? Concorda com a nossa visão? Compartilhe as suas experiências nos comentários.

whitepaper-4-CTA-posts-blog