8 indicadores e métricas que apoiam o sucesso da comunicação

indicadores e métricas

Boa parte do trabalho dos profissionais das áreas de comunicação e marketing, que, antes, era realizado de forma manual (como o clipping) ou intuitiva, tornou-se mais simples, dinâmico e efetivo com os avanços tecnológicos.

No entanto, a tecnologia não faz tudo sozinha, sendo necessário definir métricas e indicadores para atingir determinadas metas, alcançar bons resultados e aperfeiçoar processos. Em uma sociedade data-driven, essa análise se torna crucial.

Leia mais: 
>> Gestão de comunicação: gere valor utilizando dados 
>> Métricas de vaidade: por que ficar longe delas na assessoria digital?

Em 2019, ano pré-pandemia, o Global Communications Report 2019 apontou que 83% dos comunicadores globais acreditam que as inovações tecnológicas serão um fator significativo de mudança na indústria nos próximos cincos anos.

“Goste ou não, nosso sucesso futuro depende de nossa capacidade de utilizar essas novas ferramentas para analisar dados complexos, envolvendo diversos públicos e medindo o impacto de nossas campanhas em cada etapa”, afirma o relatório. 

Com mais de 4,5 bilhões de pessoas usando a internet e gerando dados constantemente, identificar quais informações são relevantes para cada tarefa é muito importante para quem trabalha nos campos de comunicação e marketing, pois o êxito está atrelado ao planejamento, execução, acompanhamento e ajustes das ações, projetos e campanhas. 

Principais indicadores e métricas 

É bem provável que você já saiba a diferença entre indicadores e métricas. Mas, antes de aprofundar o assunto deste artigo, vamos relembrar, brevemente, a definição desses dois conceitos.

Métricas são medidas numéricas, como valores ou quantidades. Já os indicadores são medidas compostas por métricas, geralmente em percentuais. Resumindo, o primeiro se refere à quantidade, e o segundo, à qualidade de um dado. 

Indicadores 

1. Key Performance Indicator (KPI) 

Uma das medidas mais conhecidas é o KPI (em inglês, Key Performance Indicator, ou indicador-chave de desempenho), que tem o objetivo de mensurar o desempenho de uma ação. Entre os exemplos de KPIs na área de comunicação, estão:

  • tráfego do site; 
  • origem do tráfego; 
  • leads gerados; 
  • custo de aquisição por lead; 
  • taxas de conversão. 

2. Indicador de Relevância da Comunicação (IRC)

Outra maneira de avaliar os dados, desenvolvida pela Knewin, é o Indicador de Relevância da Comunicação (IRC), chamado por aqui de Knewin Score.

Ele é utilizado para classificar menções e avaliar o contexto por tipo de mídia, seja tradicional ou social.

Com esse indicador, avaliamos não só o espaço de mídia espontânea, como também alcance daquele meio, veículos mais influentes no setor de atuação, penetração e visibilidade atingidas, com base em valores representativos positivos e negativos (até mesmo identificando a reputação da marca). 

3. Leads por canal 

Ao identificar quais canais (e-mail marketing, busca orgânica, redes sociais, mídia paga) são mais eficientes na geração de leads, é possível descobrir quais têm desempenho bom e devem receber mais investimentos, e também quais não apresentam boa performance e precisam de melhoria. 

Métricas 

4. ROI (Return on Investment) 

O Retorno Sobre Investimento (do inglês, Return on Investment – ROI) mostra se o valor investido em uma ação – no caso da área de comunicação, podemos pensar na produção de artigos, e-books, vídeos, releases – trouxe um retorno satisfatório.

De forma simplificada, para calcular o ROI, é preciso subtrair as despesas totais do faturamento e dividir o resultado pelo valor dessas mesmas despesas. 

5. Custo por Lead (CPL) 

O CPL permite saber o valor de cada lead gerado. Para isso, divide-se a quantidade investida com o trabalho de marketing pelo número de leads gerados a partir das diversas fontes de tráfego. 

6. Custo por clique (CPC) 

O CPC é uma métrica muito utilizada em ações de mídia paga e apresenta qual foi o valor médio investido para cada clique recebido em um anúncio. 

7. Custo por aquisição (CPA) 

O CPA é a métrica que aponta qual custo médio foi preciso despender para alcançar uma conversão de venda, incluindo custos como produção de conteúdo e divulgação de anúncios, por exemplo. 

8. Custo por Mil (CPM)

O CPM é a métrica usada para identificar o valor pago para que um anúncio apareça para mil pessoas. Com esse dado, se tem maior controle sobre o valor investido em cada uma das ações de divulgação. 

Bem, agora que você já conhece os principais indicadores e métricas disponíveis, é necessário planejar a frequência dessas mensurações.

Não existe uma fórmula pronta para escolher o tempo certo, já que cada situação pede uma organização diferente. Independentemente da periodicidade escolhida, uma dica que vale para vários contextos é: os dados coletados devem ser suficientes para que se tenha uma ideia real da efetividade da campanha. 

De olho no futuro 

Entre as transformações para os próximos anos na área da comunicação e marketing, presentes no Global Communications Report 2019, estão a importância das mídias sociais e das notícias, com aumento de 17% e 5%, respectivamente.

Ou seja, analisar indicadores e métricas para acompanhar esses canais será ainda mais relevante. 

E se você puder contar com tecnologia e automação no processo de monitoramento e análise dos dados coletados, melhor ainda!

Por meio de tecnologias com o Knewin Social, você monitora marcas, produtos, personalidades e páginas existentes nas redes sociais em uma só plataforma. Consegue saber o sentimento dos usuários em relação à marca, monitorar a concorrência e gerar mais de 15 tipos de relatórios automatizados. 

E, para monitorar e analisar notícias, inclusive em tempo real, temos o Knewin News, em mais de 80 idiomas, com mais de 1 milhão de fontes impressas, online, de TV e rádio. Além disso, a ferramenta oferece indicadores qualitativos e quantitativos, além de relatórios. 

Profissionais da comunicação e marketing precisam conhecer e dominar tecnologias para que suas análises de indicadores e métricas sejam cada vez mais apuradas. Nesse sentido, é essencial saber definir quais dados avaliar e como fazer isso, pensando de forma inteligente. 

O monitoramento online e offline de forma integrada agrega valor ao seu negócio. Conheça as plataformas da Knewin para entrar de vez na era data driven. Agende uma conversa com o nosso time de especialistas!